Depois da prova de Sábado de manhã na Vila do Luso, da parte da tarde subimos até a mata do Bussaco para mais uma prova de Sprint. Voltei a entrar mal na prova e a ter muita dificuldade a ler o mapa, se calhar o facto de estar fisicamente mal não ajudou nada. Depois de hesitar logo no 1º ponto de controlo, voltei a ter dificuldades na opção para o 6º ponto de controlo (vi escadas no terreno mas não conseguia identificar no mapa), pior foi no ponto 7º onde vi um circulo imaginário onde estão as tres árvores juntas (uma curva de nível e o traço que liga o ponto 7º ao 8º deram-me a ilusão de circulo), e por isso fiz a opção por cima em vez de seguir pelo caminho de baixo até ao ponto de controlo nº 7.

Para terminar esta prova já em si complicada, a saída do ponto de controlo 17º coloquei o dedo em cima do ponto de controlo 14º e fiquei sem saber se tinha feito a prova em sentido contrario, por isso bloqueei e só depois de fazer uma visualização mental da minha prova des do ponto 12º é que consegui desbloquear e continuar a prova, neste bloqueio perdi cerca de 73 segundos.

Acabei por fazer o melhor tempo do meu escalão, mas voltei a fazer pior que o vencedor do H18 Tomás Lima.