Logo Ponto Com

Campeonato Ibérico Masculino 2017

0

Nos dias 16 e 17 de Setembro, o Clube de Orientação do Minho (.COM), organizou na zona de Salto e Montalegre o Campeonato Ibérico Masculino, evento de Orientação organizado todos os anos de forma alternada em Portugal e Espanha. Este evento foi composto por tres etapas de orientação, Distancia Média (sábado de manha), Sprint (Sábado a Tarde) e Distancia Longa (Domingo de manhã).

Mais uma vez fomos presenteado com uma organização de alto nível, com terrenos e percursos excelentes para a prática da modalidade, o que foi de agrado da maioria dos atletas presentes (eu pessoalmente adoro este tipo de terrenos).

Quanto a minha participação, foi muito boa, tendo sem duvida alcançado um dos objectivos a que me propus que era ser mais uma vez Campeão Ibérico no meu escalão, sendo que o meu objectivo principal, que é e sempre será, fazer provas sem erros técnicos, ficou um pouco longe, tendo sido a prova de distancia média a que mais erros cometi.

Sábado de manhã na zona do Lodeiro de Arque (mapa aqui), fui 2º classificado a mais de 1,46 minutos do vencedor, sendo que este resultado acabou por ser bom atendendo aos erros que cometi. Entrei bem no mapa e até ao 3º ponto de controlo correu muito bem, mas no 4º ponto de controle perdi cerca de 30 segundos para o melhor parcial, mas o pior estava para vir quando ao 6º ponto de controle cometi um erro de navegação e perdi cerca de 3,40 minutos, para piorar ainda fiquei “desorientado” logo a seguir para o 7º e voltei a enterrar mais 1,15 minutos e acabei por entregar o primeiro lugar na geral.

Sábado a tarde fomos até a cidade de Montalegre (mapa aqui), para fazer um percurso de sprint, um percurso que foi feito sem erros técnicos o que me deixou muito satisfeito no final, sendo que venci o sprint com mais de 1 minuto de vantagem para o 2º classificado e recuperei a liderança do Campeonato Ibérico no meu escalão.

Domingo de manhã voltamos a zona do Salto (mapa aqui), para a terceira e ultima etapa deste Campeonato Ibérico, uma prova de distancia Longa. Mais uma vez fiz uma prova muito boa tecnicamente (digo tecnicamente porque fisicamente ainda ando em recuperação de forma), e uma vez que estava em primeiro na geral a ideia era não cometer erros nem arriscar de mais nas opções. Se assim pensei assim o fiz e do tempo que perdi foi no 9º ponto de controlo onde fiz um desvio para ir beber agua (perdi cerca de 40 segundos), e logo de seguida no 10º ponto de controlo onde uma zona de vegetação me fez sair da direcção que queria e acabei por perder cerca de 1,24 minutos, tempo este que acabou por ser insignificante na classificação final pois acabei por ser primeiro classificado na distancia Longa e no Campeonato Ibérico em H45.

Resta-me agradecer aos meus amigos pelo carinho e apoio que sempre me deram, ao COC pelo apoio e a Serfisio Barcelos pela minha recuperação para poder competir ao mais alto nível.

Resultados aqui

London OK

Victoria Park, Super Sprint Final (F1)

0

Final do Super Sprint com o 2º lugar alcançado a escassos 4 segundos do vencedor (atleta que terminou a minha frente no video).

Victoria Park, Super Sprint – Leg B

0

Este video é da primeira prova de apuramento de 3. Haviam ter percursos, A, B e C, eu comecei pelo B (para azar meu), pois os primeiros pontos eram dentro do labirinto e eu ainda não estava bem informado da prova, pois so no 3º percurso descobri que havia o labirinto ampliado na parte superior direita do mapa, sendo assim este percurso B e o percurso C foram de uma confusão tremenda.

O percurso A (não tenho o video) foi o 3º percurso que fiz e o único que fiz o melhor tempo da geral.

 

Victoria Park, Super Sprint – Leg C

0

SLOW-logo

The 10th London City Race, The Barbican

0

Realizou-se em Londres Inglaterra no passado fim de semana de 09 e 10 de Setembro, o Londres City Race, evento que teve na sexta feira o Wapping Evening Sprint, prova de Sprint que serviu de Model Event para o evento Principal, o Londres City Race 2017.

The Barbican é a uma zona bastante técnica devido aos túneis e a colocação de pontos de controlo em zonas elevadas nos edifícios quer dentro quer fora das casas.

De recordar também que Londres City Race é o City Race original que depois deu origem aos actuais City Race e ao City Race Euro Tour.

Na sexta foi dia do “Model Event”, foi uma prova de sprint na zona de Wapping que serviu para treinar para a prova de Sábado.

Tecnicamente não me correu bem, mesmo tendo entrado bem no para os erros foram sucedendo.

Fiz o 1º e o 2º ponto bem mas depois orientei-me para o 5º em vez de seguir para o 3º, para o 4º não consegui perceber se era em cima ou em baixo da passagem (a sinalética dizia, interior sul) e voltei a perder tempo.

Depois voltei a perder tempo na opção para o 11º ponto, não vi a passagem a Oeste do ponto e optei voltar para traz, só que entrei mal em duas ruas antes de perceber qual a opção certa.

Mapa Wapping trak (DOMA)

No Sábado foi o dia do Londres City Race, prova que eu já sabia que ir ser complicada pois a zona do Barbican é um berbicacho, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

Como não filmei a prova vou tentar dizer + – o que fiz.

Para o 1º ponto tive logo uma hesitação, consegui perceber que o ponto era no 1º andar mas confundi o acesso, foram 45 segundos perdidos.

Para o 3º ponto a minha opção de acesso foi baseada nas informações que foram dadas a partida, que estavam algumas ruas cortadas mas que não estavam marcadas no mapa, então eu pensado que a rua de acesso ao ponto 3 estava fechada fiz a opção mais longa, afinal não estava cortada e perdi tempo, a rua que estava cortada era a do acesso ao ponto 4º logo a saída do ponto 3º, enfim…

Para o 7º ponto foi uma situação caricata, a sinalecti diz fim de cerca mas no mapa so tem muro e não tem senhuma cerca, por isso e estando o circulo numa zona com passagem superior e inferior, fiquei sem saber se ir por cima ou por baixo, felizmente fui por cima e a baliza estava la, enfim (2)…

Ponto 9º, único parcial que venci, teve de ser um ponto técnico para poder brilhar (pontos 8, 9 e 10 foram os meus melhores parciais)

A partir do ponto 12º foi um suceder de entradas e saídas do Barbican, com os pontos a estarem dentro e fora e em cima do centro comercial.

Para o 12º ponto e como era no primeiro andar, subi de escada rolante, kkkkkkkkk, continuei no primeiro andar para o 13º e para o 14º tive de optar entre ir por cima (dentro) ou descer as escadas e contornar os edifícios, optei ir por cima (o ponto estava nas escadas e contei que estivesse a meio e não ao nível do solo como estava).

Para o 15º e como o ponto estava no terraço no centro comercial, tive de voltar a subir as escadas e andar por dentro do edifício até conseguir subir e depois descer para o primeiro andar para controlar o ponto.

Para o 16º tive de voltar a subir ao segundo andar e mudar de edifício para controlar o ponto, para o 17º e 18º tive de descer para fora do edifico sendo que o 19º era novamente no segundo andar do edifício (ao mesmo nível do ponto 16º).

Para finalizar o 20º ponto e 21º eram fora do centro comercial, se para o 20º não outra opção alem da que fiz, já para o 21º sabia que se podia ir por dentro do centro comercial mas optei por contornar o edifício na totalidade (mesmo corrido muito ainda perdi cerca de 38 segundos para o melhor parcial).

Mapa Londres City Race (DOMA) 

Resultado aqui

Ir ao Topo