Natura

III Meeting “Orientação” Dão Lafões

1

Realizou-se nos dias 03 e 04 de Fevereiro na zona de Satão, Viseu, o III Meeting “Orientação” Dão Lafões, evento organizado pelo Clube de Orientação de Viseu.

Este evento contou com tres etapas de Orientação sendo que apenas duas delas contavam para a Taça de Portugal.

No Sábado de manha no mapa de São Matias corremos a distancia média, neste mapa encontramos um terreno muito técnico e percursos muito bem conseguidos, levando os atletas a ter que correr (caminhar) sempre colados ao mapa para não cometerem erros de navegação, erros esses que eu não evitei nos pontos de controlo 4, 5 e 11, sendo que tive bastantes dificuldades em navegar e cometi pequenos erros em quase todos os pontos de controlo, o 2º lugar na geral a alguns segundos do primeiro classificado vieram confirmar a sensação que tive quando terminei a minha prova, que tinha sido uma prova muito técnica.

Mapa media DOMA

No Domingo de manhã voltamos ao mesmo mapa para a Distancia Longa, o que a meu ver iria ser um dia complicado em termos de navegação (olhando as dificuldades do dia anterior).

Fui para as partidas sem saber o que realmente esperar da minha prova, mas atendendo que era uma distancia longa, eu ia a espera de um percurso com alguma dificuldade técnicas mas com pernadas que dessem para fazer opções seguras, engano meu, se no sábado tinha sido complicado desta vez foi multiplicado por dois e os 93 minutos que levei a fazer 7100 metros da prova são o espelho disso.

Embora tenha feito 93 minutos na prova, grande parte se deve a erros de navegação, basta ver o mapa aqui, mais de 11 minutos perdidos no 3º ponto de controlo, mais tres minutos no ponto 7 e quatro minutos no ponto 11, ainda quase dois minutos no ponto 13, enfim, se não foi a prova mais difícil de sempre não anda muito longe.

No final e como apenas fiz duas das tres provas deste evento fiquei em 7º lugar na geral, mas somei um 1º e um 2º lugar para a Taça de Portugal, taça que sou líder actualmente.

Tenho que dar os parabéns ao clube de orientação de Viseu pelos excelentes percursos num dos mapas mais difíceis tecnicamente que naveguei até hoje, obrigado.

Agradecer a Serfisio Barcelos pelo apoio prestado durante os últimos anos, e agradecer também aos jornais de Barcelos pela divulgação dos meus resultados.

logo fedo

Campeonato Iberico Masculino 2018 – Sprint (a prova vista por mim)

0

logo fedo

Campeonato Ibérico Masculino de Orientação Pedestre 2018

0

Realizou-se este fim de semana de 27 e 28 de Janeiro em Burgohondo – Avila, Espanha, o Campeonato Ibérico Masculino de Orientação Pedestre 2018.

O Campeonato Ibérico de Orientação Pedestre é constituído por três etapas de Orientação, no sábado de manhã tivemos uma prova de distancia média (prova para durar entre 30 a 35 minutos e realizada na floresta) e a tarde uma prova de sprint (prova para durar de 13 a 15 minutos e normalmente realizada em zona urbana), ficando para domingo a prova de distancia longa (prova para durar de 55 a 60 minutos e realizada na floresta), sendo resultado final apurado no conjunto das três etapas.
Este Ibérico teve nas três etapas três terrenos completamente distintos, sendo o da distancia média constituído por terreno montanhoso de floresta e com muita pedra, o que alem de dificultar a progressão dos atletas, também constituiu um problema na localização exacta dos pontos de controlo devido ao elevado numero de elementos rochosos na zona de alguns pontod de controlo. O sprint teve dois tipos de terreno diferentes, começou com um pouco de floresta, e com o restante percurso em zona urbana.
A distancia longa foi num terreno mais aberto com muitas zonas de cultivo muitos muros e também muita pedra, tornando a prova mais rápida mas muito dura fisicamente.
Na distancia média no mapa de El Pinar de Juanin (Mapa DOMA aqui), senti muitas dificuldades a perceber a cartografia e demorei até conseguir orientar-me, sendo que falhei o 3º ponto de controlo mas foi no 4º onde perdi mais tempo (cerca de 2 minutos) sendo que até final não voltei a cometer erros o que fez que eu consegui-se ser 1º classificado e deixava-me com boas expectativas para o restante Campeonato.
Da parte da tarde na prova de Sprint no mapa de Villanueva de Avila (mapa DOMA aqui) voltei a perder tempo em apenas um ponto de controlo (Ponto 3) mas mesmo assim consegui vencer e consolidar o 1º lugar no Campeonato Ibérico, faltando apenas a Distancia Longa no Domingo de manhã.
A Distancia Longa foi no mapa de Navalmoral de la Sierra (mapa DOMA aqui), um terreno atípico com muitos muros e muita zonas de pedra, sendo que algumas partes até um pouco perigosas para os atletas. Nesta prova tentei não cometer erros e assim o fiz, embora tenha perdido alguns segundos em alguns pontos de controlo, esse tempo deu para voltar a vencer e assim fazer o pleno neste Campeonato Ibérico, com três primeiros lugares nas três provas.
Com estes resultados venci IV Trofeo Maximus (para este troféu contavam as três etapa e todos os atletas presentes, mas para o Campeonato Ibérico apenas os atletas de Portugal e Espanha poderiam vencer o titulo Ibérico) e também o Titulo de Campeão Ibérico em H 45.
Pessoalmente quero agradecer a Serfisio Barcelos pelo apoio prestado na preparação e recuperação do atleta, apoio que tem sido fundamental em todas as conquistas.
A próxima participação é já no fim de semana de 03 e 04 de Fevereiro em Satão.
GD4C_2

Norte Alentejano “O” Meeting 2018

0

Realizou-se no passado fim de semana de 13 e 14 de Janeiro o Norte Alentejano “O” Meeting 2018, primeira etapa da Taça de Portugal de Orientação Pedestre.

Mais uma vez deslocamos-nos ate ao Alentejo, mais propriamente até a zona do Crato para fazer duas etapas de Orientação, e já conhecendo os terrenos daquela zona do pais e a organização do GD4Caminhos, era de prever um terreno excelente para Orientação e também como vem sido habitual no GD4Caminhos, uma excelente organização.

No primeiro dia, no mapa de Herdade da Rocha e Herdade do Rolão (mapa DOMA aqui), correu-me muito bem, quer físico quer técnico, só falhei o ponto 6 (excesso de confiança), já no segundo dia no mapa de Herdade da Rocha e Couto do Saramago (mapa DOMA aqui), não podia ser pior, entrei mal no mapa, não consegui ler o mapa em corrida e os erros foram demasiados, sendo que os pontos 6º e 7º foram um desastre total.

No final do evento o 1º lugar na geral com duas vitórias em duas provas deixa-me feliz pelo resultado mas apreensivo com os erros que fiz no segundo dia de prova.

Se no primeiro dia consegui ler bem o terreno, no segundo dia achei que faltavam alguns pormenores de terreno, principalmente pedras, em algumas zonas do terreno.

Obrigado a todos pelo apoio.

Contra Relogio

Corrida Contra Relógio Escadórios do Bom Jesus do Monte – Braga 2018 (1ª etapa)

0

Depois de nos últimos dois anos, por incompatibilidade de competições só ter participado em duas etapas, uma etapa em cada ano, este ano consegui participar na 1ª etapa, e pelo calendário que vi, apenas não deverei participar em uma das quatro etapas.

Ontem dia 06 de Janeiro foi a 1ª etapa, e embora me tenha sentido um pouco cansado, consegui ser 2º classificado em VET 40 anos, e 3º tempo na geral.

Em relação as minhas participações anteriores, (4,58 em 2016 e 4,49 em 2017), desta vez consegui fazer um pouco melhor, 4,42 e pela primeira vez fiquei em lugares de pódio.

Este evento é realizado em quatro etapas, sempre ao sábado, 06 de Janeiro, 24 de Março, 30 de Junho e 6 de Outubro, a competição é subir os Escadórios do Bom Jesus do Monte – Braga em contra relógio, este escadório apenas tem 566 degraus, 615 metros de cumprimento com 116 metros de desnível.

Link para a pagina do evento AQUI

Obrigado a Serfisio Barcelos pelo apoio, e como podem ver esta a ser excelente, com a possibilidade de conseguir treinar cada vez com menos dores a minha subida de forma esta a ser constante. 

Ir ao Topo